30 junho 2013

Unhas adesivadas com Esmalte Bonito - Resultado

Como prometido segue o resultado das unhas adesivadas com os adesivos da Esmalte Bonito.

Usei os adesivos gatinhos de Romero Britto, vejam o resultado!



Em uma das mãos... devo admitir que gostei muito mais desta foto...
A fotografa tem que aprender a dar o foco... sou péssima nisto (ainda)
Ainda bem que os adesivos ficaram perfeitos.



E o feito nas duas mãos... enquanto na esquerda eu mantive 2 adesivos
na direita coloquei em apenas um dedo.
Eu arrasei! Não houve uma só pessoa que não perguntou como foi que eu coloquei os gatinhos nas unhas. Adoro tudo que é único e me deixa diferente dos demais, e isto consegui usando os adesivos da Esmalte Bonito, acabei de tendo mais singularidade e personalidade.

Então, gostaram? Porque eu amei!

27 junho 2013

Esmalte Bonito - nova parceria

Estamos com uma nova parceria: Esmalte Bonito! Apaixonados por unhas, fabricam estes adesivos lindos e dão dicas maravilhosas para embelezar as unhas.

Como  adoro manter minhas unhas bem cuidadas, sempre estou a procura de novidades, e foi assim que conheci os adesivos da Esmalte Bonito, um mais bonito que o outro.

Quer ver o passo o passo a passo da aplicação? Continue lendo o post.

O resultado? Ah, este será objeto de outro post... breve vocês verão como minhas unhas ficaram. 





Estes foram os modelos de adesivos que escolhi: o clarinho são bigodes; o escuro estrelas (próximo post nosso) e o meu favorito: os gatinhos de Romero Britto.

O primeiro passo é cortar; o segundo é umedecer o adesivo para que ele solte a película.

Não ficou muito focado, porque estava usando somente uma mão,
mas este é o quarto passo: soltar a película do papel base.
O terceiro passo é dar uma secadinha no adesivo para retirar o excesso de água.

Aplicou na unha? Base incolor! Bastante base!
Consegue ver como ficou a do canto  já pronta?


Aqui é retirando o excesso do adesivo, colocando dentro da unha.

Gostou? Quer saber mais sobre eles? Venha conhecer o site: Esmalte Bonito.

Ficou na dúvida de como colocar o adesivo na unha? Assista ao vídeo que eles fizeram do passo a passo da aplicação, foi assim q consegui colocar os adesivos direitinho (ops! Eu não a dona Giulia, porque ela é safa nessas coisas!).

Quero ouvir sua opinião, então o que achou? 

22 junho 2013

Manifestação - O Que Aconteceu No Dia 20/06/13

Olá meninas.
 
Como todo mundo sabe, eu sou do tipo que adora uma rebelião. Não pelo caos, mas sim por que não existe nada mais lindo do que ver o povo lutando pelos seus direitos. Sempre admirei a forma como os jovens foram à luta durante a Ditadura Militar e juntos conseguiram mudar o país. Confesso, achei que esse sentimento de nacionalismo estava morto, mas como a última semana demonstrou, estava apenas adormecido dentro de nós. Ontem tive a incrível oportunidade de ir à manifestação que houve aqui no Rio e apesar do final lamentável devo admitir, a manifestação foi linda. Ver mais de 300 mil pessoas bradando o Hino Nacional a plenos pulmões... É uma coisa que não tem preço.

15:30

Cheguei a Central do Brasil para encontrar com uma amiga que também estava indo para a manifestação. As 16:00 chegamos a Candelária, local onde estava a concentração.

17:50

Ficamos cerca de duas horas na concentração, onde houve gritos de guerra, declarações dos bombeiros e um pedido de desculpa por parte de um policial a paisana por toda a brutalidade cometida pela policia. Enfim, as 17:50 começamos a caminhada rumo a Prefeitura.



video

18:45

Quase uma hora depois havíamos percorrido praticamente toda a Av. Presidente Vargas. Entoamos o Hino Nacional, gritos de guerra “Cabral, Paes, no Rio nunca mais”. O sentimento era de orgulho. Estávamos ali fazendo a história, lutando por nossos direitos e mostrando que não iriamos nos calar. Tudo na paz. Quando estávamos a aproximadamente 100 metros da Prefeitura demos de cara com a Cavalaria e com a Tropa de Choque. O que aconteceu a seguir tem muitas versões. Alguns dizem que um grupo de manifestantes começou a brigar e a Tropa de Choque atirou bombas de gás lacrimogêneo, outros dizem que a policia avançou pra cima dos manifestantes que até então não haviam feito nada. O fato é que em seguida o caos se instalou. Pessoas voltaram correndo, relatos de que a policia estava partindo pra cima chegavam por todos os lados. Começamos a ouvir barulho de bombas estourando e pessoas sendo carregas passando mal.

19:00

Os organizadores pedem a todos para que sentem para que a polícia possa identificar os vândalos. Não funcionou. As pessoas estavam em pânico, corriam de um lado para o outro tentando sair do meio da confusão. Consegui chegar até a passarela que leva a Praça Onze, ali fui sufocada por gás lacrimogêneo e vi pessoas levando tiro de borracha ao meu lado. Em seguida a luz da avenida foi cortada e as pessoas entraram ainda mais em pânico. Virei na rua paralela na tentativa de pegar o metro. Mas assim que entrei na Rua Afonso Cavalcanti dei de cara com os manifestantes em confronto direto com a polícia. A cena era de uma verdadeira guerra, o sentimento de pânico total. Havia fumaça para todo lado e clarões repentinos vindo das bombas e dos tiros. Por um momento não soube o que fazer, então num momento de desespero agarrei a mão da minha amiga e sai arrastando-a pelo meio do confronto até chegarmos ao Sambódromo. Lá as coisas estavam mais calmas. Ficamos durante um tempo até as pessoas começarem a se agitar novamente. Antes que houvesse mais correria voltamos a Presidente Vargas e junto com a multidão conseguimos chegar até a Central. No caminho de volta alguns vândalos tentaram derrubar grades do Terreirão do Samba, invadir uma escola publica e destruir placas e pontos, mas até aquele momento a maioria pacifica conseguiu controlá-los.

20:10

Estávamos na Central quando um grupo saiu correndo em direção a Biblioteca Municipal querendo vandalizar. Foi ai que vi a cena mais linda e emocionante de toda a manifestação. Um grupo de manifestantes pacíficos fez um cordão em volta da Biblioteca, literalmente abraçando-a e berrando “A biblioteca não”. Neste momento lágrimas me vieram aos olhos, pois como todo mundo sabe, eu sou uma verdadeira amante dos livros.

20:30

Voltamos a Central, onde no Campo de Santana já haviam muitos cartazes pendurados nas grades. O metro ali também estava fechado, mas por sorte consegui pegar um ônibus e voltar para casa.

Quando cheguei as 22:00 recebi ligações de amigos dizendo que estavam presos na IFCS – Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ. Eles contavam que estavam cercados e que a policia estava fazendo prisões arbitrarias. Mas a mais feliz de todas, foi a noticia de que um ex-colega do ensino médio, Caio Brasil, que havia sido preso na segunda, tinha sido solto.


No fim, o que ficou foi o sentimento de orgulho, a felicidade estar ali, lutando por nossos ideais, por um país mais justo e melhor. Nada, nem mesmo o confronto no final, foi capaz de manchar o sentimento de que eu estava fazendo o certo e de que aquilo era algo pelo que se valia a pena lutar. Espero que todas essas manifestações surtam efeito e que as mudanças de fato sejam para melhor. O importante foi a demonstração de que estamos unidos em um objetivo comum: Melhorar o Brasil.

18 junho 2013

Conhece essa?? Máscara Capilar Hidratante - Lanox.

Você conhece a Máscara Capilar Lanox Argan Tratamento Intensivo?

Não?! Olha como ela é:




Meu cabelo estava horrível, todo quebradiço, pois além da tintura, faço progressiva com frequência. E fazia tempos que sentia a falta de maciez, de brilho e força.

No meio de uma crise 'cabeluda' entrei em uma loja de produtos e a vendedora me indicou. Confesso que comprei achando que seria mais uma enganação. 

Mas para minha surpresa o produto funciona! Passei 2 vezes seguidas e foi maravilhoso!

Lavei com o meu shampoo tradicional, passei e coloquei a toquinha de alumínio e fiquei 15 minutos. Logo na primeira aplicação já notei o resultado.


A consistência do produto é bem firme.


O produto é rico em  Ácidos Graxos, Ômega 9 e 6, Vitaminas A, E e D, Queratina, Colágeno e Elastina, e tem o objetivo de promover a oxigenação e a renovação celular da fibra capilar. Neutralizando os radicais livres e protegendo os fios contra as agressões externas. 
Facilita o desembaraçar e evita a quebra. Hidrata, nutre e restaura profundamente da raiz às pontas, deixando os cabelos naturalmente brilhantes e saudáveis.

Semana que vem, após outras hidratações irei postar foto dos meus cabelos para vocês verem como estão ficando. Bjs

17 junho 2013

Apoiamos as manifestações populares

Nós da Penteadeira das Loucas apoiamos todo e qualquer movimento pacífico do povo para o povo em busca de mudanças pra o país.

Basta de impunidade, de tudo acabar em pizza! Basta de insegurança, de falta de médicos e educação.

Basta de todas as coisas erradas e tortas que aqui acontecem e que não ajudam o país ir adiante!

Vamos mudar as regras do jogo e acabar com a ditadura da hipocrisia e da corrupção deste país.

Afinal não são apenas R$ 0,20! É muito mais do que isto que está em jogo!

Vamos meu povo, vamos mudar este país novamente!

Tem algum vídeo que deseja compartilhar das manifestações? Tem algum manifesto que deseja compartilhar? Se houver, entre em contato com penteadeiradasloucas@gmail.com

Vamos adorar te ajudar a demonstrar suas ideias sobre o assunto.



16 junho 2013

O Sonho de Isabella Epílogo

Oceano Atlântico –Três anos depois...

            O sol escaldante fazia sua visão ficar turva. Ela olhava o mar e sentia mais enjôo. Joseph estava preocupado. A viagem não deveria estar fazendo tão mal a Isabella.
            ─Tome um pouco de água querida vai ajudar a combater essas náuseas.
            Ela engoliu a água com dificuldade pondo tudo pra fora novamente.
            ─Não entendo porque está te fazendo tão mal o mar. Nós sempre fazemos viagens curtas pela costa da Itália e você nunca enjoou. Talvez o atlântico não esteja lhe fazendo bem. Ou talvez você esteja doente. Péssima hora você escolheu pra visitar sua mãe. E o Humberto está todo cheio de vermelhidão por causa do sol.
            Isabella olhou o filho dormindo na cama. Humberto Lorenzo poderia até ser parecido com avô de o mesmo nome, mas realmente tinha o temperamento de sua mãe, o que as vezes frustrava Joseph ao extremo. Com apenas um ano de vida ele era mandão, voluntarioso e muito esperto. Joseph morria pelo filho. Não admitia os criados ingleses dizerem que ele estava estragando o filho. Não. Ele era Italiano, e Humberto seria criado nos padrões da família Italiana. Com carinho, e não em escolas frias londrinas.
            ─Mamãe ainda não conhece o neto. E achei que era uma boa hora pra te tirar da Europa.
            Humberto suicidara-se e deixara o trono para o filho. Muita especulação em cima do rumo que tomaria a Itália estava sendo debatida. A esposa de Humberto enlouquecera, deixando todos em dúvida sobre a capacidade do pequeno príncipe de liderar. Muitos estavam falando em destronar o rei e passar o trono para outro ramo da família real. Nesse meio Joseph estava em guerra com alguns ingleses discutindo o fato de ele não ser legitimo e requisitando o ducado para o primo dele. Um verdadeiro inferno em que Isabella preferiu sair.
            ─ Concordo. Eu também preciso ir a Boston e ver como andam minhas ações e meus investimentos. Se eu tivesse ficado parado como a maioria dos gordos nobres ingleses, hoje talvez estivéssemos em maus lençóis. Sorte minha mãe ter me ensinado o valor do trabalho digno. Sabe, ela nunca seria uma boa duquesa no meio daquela sociedade, caso meu pai a tivesse feito uma.
            Mais uma onda de enjôo acometeu Isabella.
            ─ Mas ainda acho que você deveria ter ficado lá com Humberto. Nunca esperaria tal facada de meu primo. E pensar que eu estava tão contente em ajuda-lo que até sugeri ao seu pai que casasse vocês, isso antes de conhece-la claro.
            Ambos riram.
            ─Eu não seria feliz ao lado dele. Porque meu anjo era você.
            ─Eu quis honra-la tornando duquesa uma mulher que nasceu princesa e agora voltei a ser um bastardo.
            ─ Não diga isso. E ainda nada está resolvido, os juizes irão levar em consideração a carta de seu pai. E ademais, eu já lhe disse e repito: Não quero ser princesa nem duquesa, me contento em ser sua e só sua, pra sempre.
            ─ Não tenha dúvidas meu amor que você é e sempre será.
            Uma nova onda de enjôo veio acompanhado do choro de Humberto.
            ─ Meu bem, eu sei porque estou assim tão enjoada e não é o oceano.
            Joseph a encarou esperando uma resposta.
            ─ Humberto vai ter um irmão ou irmã, o que eu prefiro já que já tenho meu filho.
            Abraçando-a Joseph beijou-a na barriga rindo feito um bobo.
            ─ Acabei de pensar e tenho um pedido a te fazer Joseph.
            ─Peça o céu e eu tentarei pega-lo pra você Bella.
            ─ Quero que meu filho ou filha nasça americano. Alias, quero realmente que você desista desse titulo para que possamos viver em paz. Vamos começar uma vida nova. Não há nada na Itália ou na Inglaterra que eu deseje agora. Depois que Eugênia se casou com aquele americano, meus tios se mudaram com ela pra América. Minha mãe já vive lá desde aquele tempo. O que temos de mais valioso está lá amor.
            ─Na verdade Bella eu só briguei por isso até agora porque queria ser digno de você. Ser mais que um bastardo, mas já que você realmente não se importa eu aceito seu pedido meu amor. Que venha uma nova vida para um novo mundo.
            Se beijaram e ali ficaram, vendo juntos o filho reclamar do calor.
            E ali fariam seu mundo. A Dama e O vagabundo....



"Nota: Nenhum desses personagens é real. Eu usei apenas o nome do Rei da época mas nada pesquisei ou mencionei a seu respeito que seja verídico. Sonhos devem ter um curso. Meu sonho é escrever. O de Isabella era amar. Espero que tenham gostado e mais uma vez me desculpem pela demora."

O Sonho de Isabella. O Final

─ISABELLA!!!
Isabela acordou como se alguém lhe gritasse o nome. Milhares de sinos tocavam em seus ouvidos machucados e sua cabeça latejava. Uma senhora estava aos pés da cama com um vestido em mãos aguardando ela se levantar. Nem perante a senhora tinha coragem de se expor, estava completamente nua. Envergonhada esticou a mão pedindo o vestido, mas a senhora não entregou. Depositando a roupa ao lado pegou sugeriu que Isabela a seguisse.
─ Para onde vamos? Que horas são? ─ perguntou Isabella encabulada.
─ Esses Italianos com sua língua engraçada ─ resmungou a velha senhora em inglês.
─Para onde vamos? Que horas são? ─ perguntou novamente agora num inglês perfeito.
A mulher olhou-a entre surpresa e confusa. Mas resolveu responder a questão.
─ A menina decididamente necessita de um banho antes que Vossa Graça retorne. Ele já mandou avisar que estará aqui em breve para almoçar com a senhorita, eu ia apenas vesti-la e penteá-la, mas quando percebi os lençóis, percebi também que precisava de um banho. São exatos uma e quinze da tarde.
─ Eu preciso de alguém que me leve embora. Eu necessito voltar pra minha casa. O duque com certeza tem mais coisas a fazer do que almoçar com uma simples garota como eu e alguém deve estar me procurando.
─ Deixe de tolice, se ele a considerasse apenas uma simples garota ele certamente a teria mandado embora quando saiu. Ele gostou de você menina. Até lhe emprestou uma roupa que pertenceu á sua mãe. Com certeza será a escolhida dele. Faz tempo que ele não toma uma amante fixa, mas acho que mudou de idéia com você. Ele vai trazer para a senhorita muitas jóias e finos perfumes, e vai lhe dar o suficiente para que mesmo quando ele resolver acabar com o relacionamento você possa ser rica e viver confortavelmente para sempre. Agora afunde nessa água e lave-se.
Amante. Aquela palavra soou como uma faca lhe rasgando. O que fizera? Anos e anos escondida, pra ter um futuro melhor que o de sua mãe e acabara como ela. Primeiro serviria ao duque. Depois a quem mais? Até acabar sendo uma párea na sociedade. Onde em determinados lugares não poderia nem passar sem ser motivo de comentários. Olhou se num espelho de mão que se encontrava numa banqueta ao lado da tina. Era muito parecida com sua mãe. Talvez por isso Deus tivesse lhe dado o mesmo destino. Mas não poderia mentir pra si mesma e dizer que estava encantada e talvez até apaixonada pelo Duque. Desde o instante em que o vira sentira essa atração. Ele a pedira em casamento, recusara. E agora seria sua amante. Melhor assim. Iria desaparecer das vistas italianas e futuramente talvez fosse para o novo mundo. Diziam as línguas boas e más que os americanos eram um povo tolerante. Uma mudança poderia ser bem-vinda num futuro próximo ou não. Seria a amante de Albany e depois se aventuraria pelo mundo. Se ele não partisse o seu coração primeiro.

Humberto olhou para a mesa de refeições e viu que algo estava errado. Sentiu as mãos tremerem ao tentar levar mais uma colher da sopa aos lábios. Sentira mesmo um gosto amargo ao provar a sopa, mas nada que realmente o incomodasse no momento. Respirar se tornara muito difícil e agora percebia sua visão turva. Estava morrendo, podia sentir pela espuma saindo de sua boca. Fora infantil em confiar demais em determinadas pessoas. Alguém gritou e várias pessoas estavam ao redor dele no chão. Quando foi que caíra? Não estaria vivo para ver Isabella se casar. Não poderia abraça-la como os pais faziam com suas filhas. Como desejara ser só um rapaz normal, livre de tantas responsabilidades, ser o pai que Isabella merecia. Liana que sofrera tanto ao ter a filha e ter que abandona-la. E antes dela, os dois abortos que a obrigaram a fazer, para que o rei não tivesse ninguém a brigar pelo seu trono. Liana e Isabella eram as mais prejudicadas, uma por não ter um pai de verdade, outra por ser o amor da vida de um rei que não poderia amar. Quantas coisas passavam pela cabeça de um homem à beira da morte. Sentiu ela suspirando em seu ouvido, talvez Deus trouxesse paz junto à mulher amada em outra vida.
─ Liana.
As últimas palavras do rei antes de desfalecer. Sem perceber que em torno dele a pergunta feita fora “Quem seria capaz de atentar contra o rei?”
A rainha mais que exaurida começou a gritar!!
─ Vocês ouviram, aquela vadia quis se vingar e o envenenou! Prendam-na eu exijo a cabeça dela em uma bandeja!
O rei não estava morto. Os médicos estavam tentando de tudo para não deixar que o veneno tomasse a vida do monarca. A rainha dera as ordens e logo estavam à procura de Liana. E aquele era somente um carnaval em Veneza...

Isabella sentia-se perdida entre sonho e realidade. Um pesado anel de safiras em seu dedo anelar esquerdo pra ela tinham o significado de “fui comprada”. Mas os olhos de Joseph eram uma tentação que agora seriam seus. Esperava que por um longo tempo.
─ Prometi à sua mãe que a levaria pra casa às quatro.
Isabella gelou. Jamais poderia olhar para os tios novamente sem sentir remorso pelo que fizera. Os tios sempre foram coniventes com suas travessuras mas sempre repudiaram a mãe pelo que ela era. Não poderia voltar. Não poderia olhar aqueles olhos novamente e verem eles a desprezarem.
─ Prefiro partir daqui.
─ Partir daqui? Sem voltar pra casa? ­─ Joseph não entendera.
─ Você disse que me levaria à Londres. Eu falo inglês perfeitamente pode perguntar à sua criada. E eu desejo ir imediatamente se possível. Afinal já são cinco da tarde mesmo.
─ Percebi o adiantado da hora é que me atrasei e você estava tão linda me esperando...
─ Quando podemos ir? E já que você falou com minha mãe, eu gostaria que ela mandasse minhas coisas. Roupas, jóias e livros, não acho que ela vai se importar em faze-lo.
─ Não quer ver sua família antes de ir?
─ Sinceramente não acho que eles queiram me ver após o que aconteceu.
─ Sua mãe me informou que estavam todos muito preocupados com você.
─ Isso é porque ainda não sabem que me tornei sua amante. ─ ela não segurou dessa vez, chorou sem pensar. Joseph a abraçou.
─ É por isso Bella? Eu fui um estúpido com você minha princesa. Você não será minha amante. Será minha duquesa. E não estou fazendo isso porque eu a deflorei, nem porque eu estive com sua família e eles me obrigaram. Estou fazendo isso porque me encantei com seus olhos. Lindos olhos azuis como safiras. Acho que lhe amo duquesa. Sempre achei que me apaixonaria por alguém um tanto diferente de você.
─Diferente como? E ainda não sou sua duquesa, muito menos princesa. Ainda nem aceitei esse pedido de casamento, alias você pediu?
─Hummm muitas perguntas. Não pedi porque estou acostumado a dar ordens, e você o aceitou quando coloquei o anel que foi de minha mãe em seus dedos, ela tinha uma coleção de anéis com pedras de todas as cores, era a única jóia que usava, portanto meu pai deu a ela vários anéis, serão todos seus se assim gostar, achei esse ideal pois combina com seus olhos. Tenho uma atração por mulheres miúdas e loiras. Você é morena e alta para o padrão londrino, ainda assim é baixa perto de mim. Esses incríveis cabelos negros estavam escondidos naquela peruca loira quando te vi, e apesar do baile ter sido de mascaras confesso que gosto mais de você assim na minha cama. Perfeita e natural. ─ ele a beijou. ─ e se assim preferir posso mandar celebrar nosso casamento em Londres, algo bem particular. Chamamos seus tios e sua mãe e só.
─Minha mãe jamais iria ao meu casamento para não me expor como filha da concubina mais falada de toda a Europa.
─ Mais um motivo para eu fazer um casamento á portas trancadas. Sua mãe poderia ir. Meus convidados são só Humberto, meu advogado e meu primo. Mas ele sempre viveu em zona rural e não reconheceria sua mãe.
─Você faria isso por mim? ─ perguntou ela emocionada
─ Faria por nós dois Bella. Eu não sou uma pessoa de muitos amigos.
Isabella foi beijada... uma... duas... perdeu a conta e a cabeça nos braços de seu duque.

Joseph acordou e viu que era noite, alguém batia insistentemente na porta de seu quarto. Isabella estava sentada na cama ao seu lado.
─Cubra-se. É apenas meu criado.
Ela não pensou duas vezes e cobriu-se até a cabeça.
─Entre. ─ ordenou Albany.
Isabella percebera a diferença no falar. Era como seus tios. A entonação de voz mudava perante um criado.
─ Desculpe-me atrapalhar Vossa Graça mas a família da senhorita Isabella está toda reunida em seu salão. Eles exigem sua presença e a da senhorita também.
Praguejando Joseph se levantou e começou a se vestir. Isabela fez o mesmo.
─ Continue deitada Bella. Posso resolver isso sozinho e sem nenhum tipo de constrangimento pra você.
─ Ver você falando assim prova que não conhece minha família. Tem um roupão pra me emprestar? Creio que você precisa parar de rasgar minhas roupas ou ficarei sem nenhuma.
Rindo ela se enrolou no roupão dele que a cobria por completo. Prendeu precariamente o cabelo com alguns grampos e desceu.
Lorenzo olhou para o casal e teve a certeza pela primeira vez que Isabella estaria bem. Quando a mensagem de Liana chegara à sua casa, tivera dúvidas quanto a sanidade mental de sua cunhada ao dizer que Isabella estava protegida pelo duque. Agora vendo-os, ela com expressão de felicidade e um pouco receosa de encarar a família e ele pronto para atacar qualquer um que ousasse recrimina-la, soube exatamente que sua Bella estava segura.
─Pode ficar tranqüila Bella, pois não vim para recrimina-la, após receber o recado de Liana que se encontrava aqui só viemos saber se está bem.─ informou Lorenzo.
Bella saiu detrás do duque e foi beijar a tia e a prima que também se encontravam no salão.
─Eu havia prometido a Liana que a levaria pra casa às quatro mas Isabella não quis ir. ─ explicou Albany a Lorenzo.
─ Dadas as circunstancias eu acho melhor não mesmo. Isabella corre um grande risco em nossa casa e esse é só mais um motivo para eu estar aqui.
─Sabe que em menos de uma semana ela será minha esposa não sabe.
─ Temo que isso não será possível Albany.
─ Mato pessoalmente qualquer pessoa que tentar me impedir.
Rindo Lorenzo apertou o ombro do homem que teria a sorte de levar sua sobrinha ao altar.
─ Calma homem. Como eu disse dadas as circunstancias, eu e Humberto providenciamos para que isso aconteça agora. Como você é protestante e Deus me defenda de todos vocês com suas idéias novas sobre Deus, está vindo aí um bispo para realizar o casamento de vocês ainda hoje. Não seria adequado minha sobrinha se casar de roupão, portanto gostaria que ela subisse para se trocar se não se importa.
─ Que circunstancias você está se referindo?
─Por Deus homem! Você não sabe? Humberto foi envenenado, não tomou quantidade de veneno suficiente por isso está bem, os médicos o socorreram a tempo. Mas a rainha acusou Liana e sentenciou sua morte. Eu fui chamado por Humberto junto com mais dois agentes do serviço secreto para executarmos algumas missões. Ninguém além de nós e o bispo que estará presente aqui que Humberto está bem. Hoje as dez da noite temos como dever forjar a morte de Liana. Esperamos que ela consiga estar aqui para o casamento da filha, pois depois disso ela irá para a América e não retornará nunca mais a Itália ou qualquer parte da Europa. O rei suspeita que a rainha o envenenou por ciúmes de Liana, portanto Isabella corre risco, então forjaremos a morte de Isabella também. Como a rainha nunca viu o rosto de Isabella, não saberá que a moça morta não é ela. Já com Liana teremos que cremar o corpo.
─ Por Deus!! Mas que corpos serão usados para forjar essas coisas?
─ Por sorte é carnaval. Uma cigana morreu de sífilis e por ser morena diremos a rainha que é Isabella. Um rapaz quebrou o pescoço ao cair da gôndola bêbado e como ele não tem família usaremos o corpo dele cremado para dizer que é Liana.
─ Bem acho que tenho que me vestir adequadamente para meu casamento também não? Isabella já subiu com a tia.
─ Não sei como o bispo ainda não chegou já são quinze para as dez.
─ Tão tarde? Pena a cozinheira não ter preparado um bolo para Bella.
─ Não se preocupe. Maria e Eugênia passaram em uma confeitaria no caminho e trouxeram um bolo cor de rosa. Acha que sua cozinheira pode servir mais alguns pratos na ceia?
─ Não tenho dúvidas. Em Londres costumava voltar do carteado com muitos colegas de jogo. Era sem aviso e minha cozinheira nunca os deixou sem comida. Avise-a por favor quantos virão Lorenzo. Sinta-se em casa. Afinal em poucas horas seremos da família.

Era quase meia noite quando o bispo terminou de realizar o casamento.
─E pode beijar a noiva! ─ declarou ele.
Isabella sentiu os olhares da família enquanto Joseph roçava seus lábios de leve. Eugênia havia trazido um vestido lindo que sua mãe havia mandado fazer a poucos dias e ainda não usara. Era de um tom prateado com lindas flores vermelhas em seu corpete e um saiote que parecia mudar de cor quando se mexia. Um véu acetinado tinha sido preso aos seus cabelos com um diadema de brilhantes. Estava linda. Começou a abraçar a família até chegar em sua mãe. Vestida como homem e com os cabelos bem curtos pronta para viajar. Seu tio explicara o que houve e outras explicações foram dadas. Ao lado de sua mãe o rei de toda a Itália esperava para beijar a noiva. Seu pai. Imaginara tantas vezes o rosto dele. Todas as vezes que passava um homem de cabelos escuros na rua de sua casa ficava imaginando se não seria ele o seu pai. Sem saber que sempre o conhecera e nunca o conhecera realmente. Ele ainda estava abatido. Beijou-a e desejou sorte a ela e Joseph. Isabella sonhara diversas vezes com sua vida, com liberdade, com amores. E nunca sonhara com tanta perfeição como a que via agora na mesa da ceia de seu casamento. Era uma mulher feliz. Sonhos podiam se tornar reais bastava acreditar...



FIM

10 junho 2013

As Três Melhores Propagandas Atuais

Pra quem não sabe, eu faço jornalismo, mas sou completamente apaixonada por publicidade (embora não leve o menor jeito), então decidi mostrar aqui pra vocês algumas campanhas publicitárias que eu vi recentemente e que me encantaram.

  • A primeira foi realizada pela agência londrina Grey, para a marca de tênis Puma. A campanha intitulada como “Dance Dictionary” voltada para o publico jovem, transforma palavras em dança. No site criado para a campanha você pode escolher a frase que ira se transformar em dança.




  • Já a segunda campanha foi criada pela agência Anomaly de Nova York, para a Converse. Intitulada “Shoes are Boring Wear Sneakers”, o video mostra como a vida é muito mais divertida quando se usa tênis. Pessoalmente eu achei essa campanha I-N-C-R-I-V-E-L. Nunca tinha visto uma campanha da Converse tão convincente quanto essa. Faz com que você tenha uma vontade louca de sair correndo e comprar um All Star, por que a vida é tão mais divertida pra aquelas pessoas!
A campanha que teve lançamento mundial chegou a contar com uma grande festa num badalado clube de São Paulo. E ao entrar no blog da Converse via-se a seguinte pergunta: “A Converse resolveu te fazer uma pergunta simples, mas existencial: você é um sapato ou um tênis? Sim, existe diferença. E muita.
Pessoas sapato levam a vida de um jeito, enquanto pessoas tênis vivem a vida de uma forma completamente diferente (...) Sapatos têm postura. Tênis têm atitude.
E você?”
·         Já a terceira campanha, da grife Reserva, foi de uma genialidade e simplicidade sem tamanho por um simples fato. Uma das filiais de São Paulo sofreu um assalto no final de 2012. E de um prejuízo de R$40.000,00, eles criaram a campanha intitulada como Limonada, onde eles usaram o vídeo do assalto para anunciar a liquidação da Reserva. Segundo Rony Meisler, fundador e diretor executivo da marca, a ideia partiu dos próprios funcionários. O vídeo foi feito exclusivamente para o Youtube e segundo Meisler não há intenções de fazer outras campanhas utilizando a imagem do assalto.


E aí, já deu pra ver por que publicidade me deixa tão entusiasmada? Publicitários são verdadeiros gênios que conseguem elevar a extrema simplicidade à extrema complexidade.

E aí, curtiu? Bjnhos da Giuh ;*

09 junho 2013

Azul marinho


Outro dia postei uma unha que minha filha carinhosamente apelidou de "dálmata" - porque para ela lembrava o filme 101 Dálmatas.

E hoje resolvi trocar a cor das unhas. 

A Dona Giulia Batiston tem uma coleção enorme de esmaltes, poderia trocar todos os dias e sempre teria algo diferente. Qualquer dia mostro desses pra vocês!

Pois bem, hoje estou usando um tom de azul, super diferente da Impala - a tonalidade muda conforme a luz bate... adorei! Essa cor se chama Alegria e é da coleção vida.



E o efeito em minhas unhas foi este abaixo. Confira. 




Planejando o próximo que irei colocar - um vermelho maravilhoso, poderoso que tenho aqui.

E você que unha usará esta semana?

08 junho 2013

Resultado do Sorteio!


Para  alegar o dia  dos namorados    de muitas    pessoas pelo Rio   de Janeiro à fora,  a L(o)ve Design promoveu um sorteio lindo em parceria conosco, que aconteceu no dia 05, às 12:00hs.

Fiquei super curiosa em saber quem foi a ganhadora. E vocês não?!

Vamos conferir o resultado?



Observem que o sorteio foi feito dentro dos padrões e a ganhadora foi a fã da
L(o)ve a Josimara Chagas, ou como ela assinou Mara BChagas. O presente sorteado foi um par de fronhas lindas da Dama e o Vagabundo.



Por sinal, criatividade, originalidade e beleza são coisas que não faltam para a L(o)ve Design, são canecas diferentes, fronhas e almofadas incríveis e com qualidade de primeira linha. Eis alguns dos artigos fofos que eles produzem:





Eu amei essas canecas! Queria ter na minha coleção.





E as almofadas? Sou louca por elas! Adorei esta em formato de bombom, muito gostosa!




 E para quem gosta de uma boa festa, eles tem toda uma linha de produtos voltados para deixar a festa mais animada.



 
 
Gostaram? Querem fazer um orçamento ou pedir informações a eles? É só clicar no link deles e entrar em contato.
 
Espero que tenham gostado do sorteio e dos produtos, porque eu amei cada minuto deste sorteio.
 
Beijinhos
 


02 junho 2013

Diferente e bem interessante


Outro dia a Giulia trouxe para sua coleção este esmalte da Impala super diferente: coleção anos dourados - paetê preto.


Num primeiro momento o achei meio estranho, mas topei o desafio e resolvi testar e gostei do efeito, é bem interessante.

Ontem depois de combinar várias cores, e de vários jeitos, acabei gostando muito dele em um fundo branco.

Não pretendia postar, mas a Paty, do Paty Up, elogiou, disse que ficou perfeito, maravilhoso blá, blá, blá e eu resolvi tentar.

É super fácil de fazer: 

a. Lixe as unhas no formato que mais deseja; 
b. passe a base fortalecedora; 
c. 2 mãos de branco 
d. Por cima passe uma camada do Impala anos dourados - paetê preto.
e. Para obter este feito salpicado, fiquei brincando com o pincel e espalhando as bolinhas (ou paetês) com cuidado e deixando com me agradava.

O resultado foi este:



Esta tirei com a Webcan não ficou muito visível, mas adorei.
É possível ver as 5 unhas e seus efeitos.

Ops! Sou eu brincando com a webcan! Adorei esta foto.

E o Sorteio das fronhas da Dama e o Vagabundo será o no dia 05, é promovido pela L(o)ve Design; se você mora no RJ participe, ainda tem tempo, é só clicar aqui, bjs